CEO do Google é o de melhor reputação no mundo

O estudo do Reputation Institute revela a importância do ativismo dos CEOs e da responsabilidade social acima do desempenho financeiro

 

O Reputation Institute anunciou seu primeiro estudo sobre CEOs. Os resultados indicam Sundar Pichai (foto), CEO do Google, como o mais conceituado do mundo. Pichai se destaca por sua liderança socialmente responsável e é visto como excelente sobre os méritos de questões fiscais, sociais e ambientais. Denise Morrison da Campbell Soup Company e Tatsumi Kimishima, da Nintendo, receberam menções honrosas entre os 10 CEOS mais conceituados do mundo.

 

O CEO RepTrak é baseado em mais de 28.000 classificações individuais coletadas no primeiro trimestre de 2018 em países que compõem as 15 maiores economias do mundo e inclui insights exclusivos sobre a dinâmica por trás do impacto na reputação. O estudo global mostra o que impulsiona a reputação do CEO e a correlação direta entre reputação corporativa e apoio de stakeholders.

 

"A rubrica do que é preciso para ser um grande líder está mudando rapidamente", disse Stephen Hahn-Griffiths, Chefe de Reputação no Reputation Institute. “Avaliar o desempenho de um CEO com base exclusivamente em retornos financeiros já não é suficiente. Há uma nova era emergindo em que os intangíveis da reputação estão impulsionando mudanças políticas, sociais e econômicas e dando aos CEOs razões para reconsiderar seu papel como líder. Para ser relevante como um líder contemporâneo hoje, é preciso ser um CEO com consciência."

 

Os resultados do RepTrak mostram uma forte liderança em vários setores internacionalmente,
incluindo serviços financeiros, tecnologia, alimentos e bebidas, consumo e hotelaria. No estudo global, seis dos 10 principais CEOs são executivos de empresas americanas e três são CEOs de empresas europeias. 

 

 Foto: Wikipédia.

 

 A lista dos 10 principais líderes empresariais mundialmente reconhecidos no CEO 2018 do RI (em ordem alfabética) é:

 

• Giorgio Armani de Giorgio Armani
• Keith Barr, do InterContinental Hotels Group [NYSE: IHG]
• Fabrizio Freda da The Esteé Lauder Company [NYSE: EL]
• Ralph Hamers do ING [NYSE: ING]
• Bernard Hess da The Kraft Heinz Company [NASDAQ: KHC]
• Tatsumi Kimishima da Nintendo [TYO: 7974]
• Denise Morrison da Campbell Soup Company [NYSE: CPB]
• Sundar Pichai do Google [NASDAQ: GOOGL]
• Dirk Van de Put, da Mondelez International [NASDAQ: MDLZ]
• Jeff Weiner do LinkedIn

 

As principais conclusões do estudo demonstram a importância de os CEOs serem líderes publicamente visíveis e dispostos a tomar uma posição sobre questões-chave. Os resultados revelaram uma correlação direta e forte entre Reputação do CEO e como suas organizações são percebidas pelo público, o que gera, por sua vez, comportamentos de apoio em todos os grupos de stakeholders.

 

A familiaridade do CEO pelo público em geral gera um aumento de +10,5 pontos na reputação corporativa da empresa. Em particular, a reputação do CEO é mais fortemente impactada pelos aspectos Cidadania (+9,9 pontos), Governança (+9,6 pontos) e Liderança (+8,1 pontos). No geral, a reputação dos CEOs representa globalmente 14 por cento da reputação de uma empresa, sendo até 16 por cento da reputação corporativa nos EUA, um dos maiores percentagens em todo o mundo.

 

Os resultados do estudo revelam a importância do ativismo do CEO, com a dimensão de responsabilidade social - que inclui comportar-se de forma ética e preocupada com causas sociais - compreendendo quase um terço Reputação do CEO. A característica central identificada com os 10 principais CEOs inclui percepções de empatia, confiança, consistência, responsabilidade social e abertura.

 

Para ter acesso ao estudo completo em inglês, clique aqui.

 

* Com informações do Reputation Institute. 
 

Please reload

© DNA Criativo