Qual a relação entre Filosofia e Reputação?

29/02/2016

 

O jornalista e filósofo Hamilton dos Santos (foto) tem proposto uma curiosa relação entre a filosofia e comunicação. Sua relação se dá por meio de um entendimento do conceito de reputação na história da filosofia, buscando mecanismos que facilitem a percepção sobre o jogo das opiniões humanas e como enfrentá-las.

 

De acordo com o especialista, o desafio da comunicação hoje é resolver questões. Já a filosofia estuda se o problema realmente existe e no que ele consiste. “No mundo corporativo é comum a busca de soluções para falsos problemas. Neste contexto, o gestor de comunicação pode recorrer à filosofia como um importante instrumento para formular a questão e ver se o problema realmente existe”, explica.

 

E na relação entre os problemas atuais da comunicação e o pensamento dos filósofos, Hamilton destaca uma questão bem atual que diz respeito à aprovação dos outros. Isso que os filósofos tratavam como glória / fama, hoje passa a ser reputação. Para ele, estamos todos, tanto no campo pessoal, como organizacional, submetidos à aprovação dos outros. 

 

Mas como é possível lidar com isso? Para tratar do assunto, o especialista destaca dois pensadores de épocas diferentes e com posições distintas sobre o tema: Montaigne e Hume.

 

No século XVI, Montaigne tinha uma receita para lidar com a aprovação. Ele questionava a importância dada à fama e se as pessoas tinham mesmo que lidar com a aprovação dos outros. Ele afirmava que isto era supérfluo e que as pessoas tinham que se preocupar com o essencial e abrir mão da aprovação do outro. Assim, a solução dele era o isolamento, abrindo mão da fama.

 

Bem depois Hume (século XVIII) definiu a fama como uma das paixões humanas, provocadora do orgulho e da humildade. Segundo ele, as pessoas até podem abrir mão da aprovação do outro, mas a natureza humana é outra e todos precisam da aprovação para as coisas fazerem sentido.

 

Neste contexto, a proposta do especialista é aproveitar essas duas visões distintas para instigar um debate e explorar como se dá a questão da reputação do ponto de vista corporativo, pois conquistar a aprovação do mercado virou um dos maiores desafios da atualidade. “Antes contava-se com a máquina publicitária para conquistar essa aprovação, agora é preciso trabalhar a credibilidade. A informação precisa de legitimação. A publicidade está em decadência porque o outro está mais informado. Hoje a mentira coloca a aprovação em risco total”, explica.

 

Para quem tiver interesse em se aprofundar no assunto, Hamilton dos Santos ministrará o curso “Filosofia e comunicação: como lidar com a opinião dos outros”, no dia 15 de março, na Aberje – Associação Brasileira de Comunicação Empresarial. Inscrições aqui

 

* Natatsha Fonseca é jornalista e assessora de comunicação na DNA Criativo. 

 

Please reload

© DNA Criativo